Resenha #6 - Encontre-me, Romily Bernard


Este não é o tipo de livro que costumo ler, mas valeu a pena cada página. Encontre-me é o primeiro livro da trilogia Find me, da autora Romily Bernard. Os outros dois livros são Remember me e Trust me, ainda não lançados no Brasil. 

Wicked Tate é uma adolescente de dezessete anos filha da um perigoso traficante. Sua mãe se suicidou quando ela tinha apenas treze e, desde então, ela e sua irmã Lilly vêm morando em lares adotivos e seu pai sendo caçado pela polícia. Há alguns meses as duas se mudaram para a casa de Bren e Toddy e parece que tudo vai bem mas, mesmo que sua irmã goste muito dessa nova vida, Wick confia apenas em si mesma para protegê-las. Então, ela ajuda mulheres que acham que estão sendo traídas, cobrando por seus serviços de hacker e, assim, acumula dinheiro.


Em um dia de manhã, Wick encontra um diário na porta de sua casa, cuja dona é a garota que costumava ser sua melhor amiga, Tessa Waye, com um post-it colado em uma das páginas: ENCONTRE-ME. Ao chegar ao colégio, ela descobre que Tessa morreu, ou melhor, se suicidou. Agora, cabe a Wick encontrar o responsável por ter feito com que Tessa se matasse, porque, além de tudo, sua próxima vítima é Lilly. Mas, para isso, ela vai precisar aprender a confiar em outras pessoas, por exemplo em Griff, seu colega no laboratório de computação.

"-Respire sem fazer muito barulho - sussurro,e tenho a impressão de que estou dizendo a Griff tudo que ele precisa saber para permanecer seguro, embora ache, no fundo, que estou tentando prevenir também a mim mesma. -E caminhe com cuidado. Até que seus olhos se acostumem à escuridão, você vai ter que fazer isso como um cego.
Olho para Griff, esperando encontrar sua silhueta, mas ele olha para mim.
-Vou na frente, Wicked. Fique atrás de mim."

Esse é um livro que realmente dá um frio na barriga em algumas partes, você entra na pele da personagem e se sente como ela, com o medo, a ansiedade, tudo. Há as passagens de romance, claro,  mas as que realmente te fazem sentar ereta na cadeira e focar cem por cento da sua atenção são as de suspense, em que você não sabe se ela será pega ou se conseguirá fazer o que precisa.

"Bren começa a tossir.
-Ninguém nunca vai olhar para você e pensar em um anjo - diz Lauren. -Você tem que vir. Eu poderia te arrastar, eu sei. Sou maior que você.
-Não muito. - Mas me afasto um pouco para ficar a salvo. Lauren tem essa força medonha de líder de torcida. Ela faz exercícios com alguns dos jogadores de futebol. E eu... bom, passo meu tempo digitando no computador.
-Além disso - Lauren continua -, Griff vai estar lá. Disse a ele que você viria, então ele disse que irá também.
Eu me endireitei.
-Quando você viu Griff?
-Agorinha mesmo, antes de vir. Por quê?
-Por nada."

Agora, como já é tradição, vou falar do livro físico: lindo, maravilhoso etc. Eu achei a capa linda, inovadora de certa forma, bem diferente das que costumo achar por aí. E, ao contrário das minhas leituras anteriores da Globo Livros, não há erros no texto (pelo menos eu não achei, e costumo ser bem criteriosa com isso), então, sem aquelas paradas no texto para pensar "isso tá errado". Ah, e a folha é de um papel mais espesso, que eu achei bem legal para o livro. 

Espero que eu tenha despertado a curiosidade de vocês. Boa leitura!

Comentários

Postagens mais visitadas