Resenha #8 - Amor em Jogo, Simone Elkeles


Apenas para sintonizá-los: eu estava aguardando o lançamento desse livro desde que a Simone Elkeles anunciou que estava escrevendo uma nova história e contou como ela se pareceria. Então, sim, eu estava louca para lê-lo.

Ashtyn vive em Chicago e é uma jogadora de futebol americano que luta para ser reconhecida não apenas por seus colegas de time, além de ser namorada do quarterback promissor. Acontece que o cara é um completo idiota/babaca/etc e, sinceramente, não merece uma garota como ela, nem aqui nem em lugar algum da galáxia. 

Derek, morador e amante da Califórnia, é um cara que se esconde por trás de uma fachada que diz "encrenca" em letras garrafais -mas ele não foi sempre assim, ele mudou depois da morte de sua mãe. Graças ao novo casamento do seu pai, um oficial da marinha, Derek é obrigado a ir viver em Chicago com a família de sua madrasta, que é irmã de Ashtyn.
É assim que esses dois jovens de lugares tão diferentes se encontram. E a primeira  vez que se vêem não é lá muito amigável, mas nada garante que as próximas vezes seriam assim também...
Bom, particularmente, eu esperava mais romance, mas talvez fosse só porque fiquei esperando por tanto tempo que minhas expectativas foram lá no alto. Há romance, sim, mas não apenas. Os dois têm questões mal resolvidas no passado que afetam suas vidas mesmo depois de tanto tempo, e têm que trabalhar para que consigam superá-las (mesmo que ainda não saibam disso) e finalmente vivam de verdade.

Cada capítulo é narrado por um dos  dois personagens, então é possível compreender os dois lados da história, e o que está por trás das ações e falas de cada um deles. Simone mais uma vez arrasou e, claro, me deixou com um gostinho de "quero mais".


"
-O que está usando? - eu pergunto num tom mais áspero do que pretendia.
 -Ah, gostou? -ela gira lentamente, dando à mim e aos caras que estão olhando uma visão de 360 graus. Ela quase  tropeça nos saltos, e agarra meus ombros pra se equilibrar. -Sua  avó me emprestou. E os sapatos também. Não são muito bacanas?
 -Gostava mais de você no abrigo de futebol, -murmuro.
 -Por quê?
 -Porque era você."

Quanto a edição da Globo Livros, eu gostei da arte da capa, mas faltou uma revisão mais detalhada no texto. Há algumas palavras erradas que me incomodaram na hora da leitura. Outra coisa que me incomodou foi que no final do livro, na breve apresentação sobre a autora, está escrito que "Amor em Jogo é o primeiro romance da autora publicado no Brasil", mas na verdade não é. O livro Química Perfeita foi lançado alguns anos atrás pela editora Underworld que, infelizmente, faliu. Então Amor em Jogo é o primeiro da autora  aqui no Brasil especificamente pela Globo Livros.

Apesar das falhas editoriais, o livro é muito bom, porque a história em si é boa e, com certeza, é isso o que conta na hora de decidir se nos envolveremos na aventura ou deixaremos a vez passar. Espero que escolham a primeira opção.


Comentários

Postagens mais visitadas