Resenha #17 - Procura-se um Marido, Carina Rissi


O livro que escolhi para a resenha de hoje é um que por um tempo foi meu preferido da Carina Rissi (Encontrada o desbancou). Devo confessar que nas primeiras vezes que o vi não pensei que seria um livro legal, o título não me atraiu nem mesmo um pouquinho. Acabou que depois de um tempo, li outra obra da autora e gostei bastante, então resolvi dar uma chance a esse. E, como já deu pra perceber pela primeira frase ali em cima, fiquei super feliz.

Alicia é uma garota rica que já viajou o mundo (e pra quem Machu Picchu é mais ou menos a extensão de seu quintal). Ela perdeu os pais quando pequena e desde então vive com o avô, detentor de um afortuna incalculável e que faz tudo pela neta que tanto ama. Mas acontece que, um dia, Alicia perde vô Narciso. E agora, para conseguir receber a herança, terá que se casar e deverá trabalhar em uma das empresas do avô. A vida de Lili vira de pernas  pro ar - vai de princesa do Conglomerado Lima à gata borralheira, como dizem os jornais.

"-Meu  nome é Janine, não dona. E você é a nova assistente da secretária Joyce, do setor sete. Ela vai lhe ensinar tudo assim que você mexer esse traseiro e for para o sétimo andar.
-Deve estar havendo algum engano - eu disse sorrindo para a Espanador. -Eu sou neta do dono dessa empresa. Não vou ser secretária de ninguém. "

Ao longo da história, narrada de forma divertida pela protagonista, acompanhamos suas maluquices, suas neuras, suas tentativas de burlar o testamento e os riscos que corre tentando tirar o dinheiro de seu avô de mãos traidoras. Ela acaba decidindo se casar para ter acesso à herança, então coloca um anúncio num jornal procurando pretendentes. E, por mais maluco que seja, ela conseguiu alguns. 

É claro que ninguém muito normal responderia a um anúncio desses, por isso ela acaba se encontrando com um monte de gente estranha com quem ela não suportaria conviver. Mas, o último candidato a ligar reserva algumas surpresas à Lili, e é aí que começa a melhor parte da história.

"-Vou preparar o café. Quer um pouco? - ele se levantou sem me encarar.
 -Nunca vamos falar sobre o que realmente está... - Os músculos de suas costas se contraíram visivelmente. Desisti. - Tá, eu quero café."

O livro realmente me conquistou e já o reli algumas vezes, apesar de ter tantos outros aguardando a vez na minha fila interminável. Mas quem consegue resistir a um romance desses? Eu não consigo!

Quando o li pela primeira vez, ao longo da trama eu oscilei entre algumas observações sobre o último cara a telefonar para Lili. Havia momentos em que eu pensava que ele estava apenas aproveitando uma situação da qual ele podia sair muito bem assim que acabasse, outras que ele era um fofo romântico que merece a mulher que ama. Fui me entendendo com ele ao longo da história, uma hora suspeitando, outra torcendo por ele.

Espero que vocês tenham uma leitura tão prazerosa quanto as que eu tive com esse livro. Boa diversão!


Comentários

Postagens mais visitadas