Resenha #23 - Amaldiçoadas, Jéssica Spotswood


Essa resenha contém vários spoilers sobre o primeiro livro, Enfeitiçadas. Para ler a resenha deste, clique aqui.

Após ter sido obrigada a se juntar às Irmãs, Cate se mudou para Nova Londres,  deixando um Finn estarrecido para trás. Após algum tempo no convento, ela consegue se encontrar com seu agora ex-noivo e explicar os motivos que a impediram de seguir de acordo com o planejado por eles e Marianne. Finn se tornou um espião na Fraternidade, trabalhando em prol das bruxas, mas o problema é que elas estão divididas entre as que apoiam uma mudança gradual,  que estão do lado de Cora, e as que acreditam que é necessário acabar com todos os Irmãos, lideradas por Inez.

As irmãs de Cate, Maura e Tess, logo são chamadas ao convento, onde todas parecem estar à espera do sinal que identificará qual delas é a poderosa bruxa da profecia. Maura deseja com todas as suas forças que seja ela a escolhida, e está muito convicta de que será e disposta a fazer de tudo para provar seu valor. Aos poucos ela vai se afastando das irmãs e se tornando uma pessoa cada vez mais diferente da que costumava ser. Ela apoia Inez, enquanto suas irmãs acreditam que a forma de agir de Cora seria mais benéfica para todos.

Os Irmãos estão cada vez mais imbatíveis em sua missão de dizimar as bruxas, capturando e torturando meninas inocentes, que são enviadas ao Hospício de Harwood, o que aumenta a impaciência das bruxas quanto a demora de Cora, que é quem comanda o convento, em tomar uma atitude. Uma das meninas capturadas é Brenna, que é um oráculo real, e da qual os Irmãos tentam a todo custo conseguir a verdade. Cate é protegida por Cora, fato que deixa Maura com ainda mais inveja da irmã, além de cooperar para que ela aceite fazer tudo o que Inez lhe pede para provar que ela pode ser a destinada a salvar as bruxas.

Como agora é uma Irmã, Cate pode visitar Harwood, onde finalmente conhece Zara, a madrinha mencionada pela mãe em seu diário, e entender o que aconteceu tantos anos atrás para que sua mãe tratasse sua magia como uma maldição. Ao fim do livro, os acontecimentos são surpreendentes e nos deixam pensando em mil formas de como as coisas podem se desenrolar no último volume da trilogia. Eu fiquei pasma quando terminei a leitura, minhas emoçõs se misturavam entre tristeza, raiva, incredulidade e apreensão. Me arrisco a dizer que vocês também terão sentimentos bastante contraditórios ao término da leitura, que é capaz de nos deixar grudados ao livro até o último instante.

Ao longo do livro, há vários momentos em que as personagens ficam divididas entre o amor que têm pela família e a dedicação que devem às bruxas, entre o senso de justiça e a vontade de vingança, e presenciar essas passagens nos deixa pensando, talvez não naquele exato instante, já que estamos envolvidos com a leitura, mas depois, quando paramos para refletir sobre a história, do quanto somos capazes de abrir mão dos princípios que regem nossa vida e nos fazem ser quem somos, além de nos mostrar a tênue linha existente entre a justiça e a crueldade. No enredo existem tanto  personagens que se mantém fiéis ao que são quanto aqueles que não possuem escrúpulo algum quando se trata de chegar a um objetivo, nos mostrando como o que está escrito ali, em um livro de ficção, acontece todos os dias por aqui, no mundo real.

Comentários

Postagens mais visitadas