Resenha #39 - O Príncipe dos canalhas, Loretta Chase


Fazia bastante tempo que eu não lia um romance histórico, apesar de gostar muito deles. E voltei à eles magistralmente! Esse livro é maravilhoso - uma escrita gostosa, personagens impactantes, tudo de bom que poderia haver. O marquês de Dain é um homem poderoso e temido por todos a sua volta. E é por causa disso que o criado de Sir Bertram Trent envia uma carta à irmã do patrão, que sempre conseguia resolver qualquer tipo de conflito, quando Bert começa a se perder na roda de amigos de Dain, sem nem ao menos perceber. A irmã, Jessica Trent, uma solteirona que recebe vários pedidos de casamento por ano e é muito independente, logo assume para si a responsabilidade de impedir que seu irmão vá à falência. Porém, o que ela não esperava era se ver conectada com o responsável pela iminente desgraça de seu irmão.

Tanto Jessica quanto Dain tentam ignorar o desejo que sentem um pelo outro. Ele se tornou o que todos conhecem graças a seu falecido pai, que o tratava de forma horrível quando o marquês ainda era criança, e o mandou para o colégio interno após a fuga de sua mãe com o amante, levando Dain a fazer o impossível para se tornar o estereótipo do que era revoltante para seu progenitor. Ele nunca se envolve com damas, apenas com prostitutas, estando a senhorita Trent, portanto, fora de sua alçada.  Acontece que os dois não conseguem resistir por muito tempo e acabam se envolvendo um com outro, contra todos os lógicos princípios com que vivem de acordo.

Durante a história vamos entendendo mais sobre como funciona a mente e o coração de Dain, que foram tão maltratados na infância, e como as sequelas que ainda persistem em seu ser se refletem em suas ações. Por outro lado, temos Jessica como uma mulher forte e decidida, que lida com as situações da melhor maneira possível e, portanto, é a pessoa perfeita para ajudar Dain a se tornar o que realmente é, e não o que seu pai odiaria que ele fosse - que é o que ele vem sendo.

No enredo aparecem ex-amantes em busca de fortuna, homens que se fingem de amigos, mas na verdade agem na surdina para se vingar daqueles por quem nutrem desavenças, crianças que têm como maior desejo receberem amor e carinho, que algo básico e que todos deveriam ter. Loretta Chase escreveu uma história cheia de romance, conhecimento de si mesmo, entrega, perdão, amor e amizade. É um livro lindo, daqueles que você lê e depois de dias ainda continua pensando nele, nos personagens e se pega sorrindo ao lembrar dos detalhes das coisas por que passaram.

A resenha acabou ficando pequena, mas não meçam o livro de acordo com o tamanho dela. Ele possui uma história linda e encantadora!

Até mais!

Comentários

Postagens mais visitadas