Filme Peter Pan (2015) e o Dia das Crianças


Talvez vocês estejam pensando: Peter Pan não é clichê demais para um post do Dia das Crianças? E minha resposta - bastante óbvia graças ao tema, haha - é: não, não é. Sabem por quê? Porque a história a que eu fiquei assistindo sentada na poltrona do cinema não é nem um pouco clichê. O filme que Joe Wright, o diretor, nos trouxe, apresenta-nos uma história pregressa àquela que conhecemos sobre um menino que vive na Terra do Nunca e não quer crescer. Nesse novo longa temos a possibilidade de entender os porquês por trás das ações das personagens sobre as quais crescemos ouvindo.




Nesse novo filme descobrimos como, afinal, Peter foi parar na Terra do Nunca e porque ele não deseja sair de lá. E as razões dele são lindas, acreditem. Eu saí do cinema fazendo todas as conexões possíveis entre a história de Peter Pan que eu conhecia e esse monte de novas informações que me foram acrescentadas ao longo do filme. Essa é uma das coisas mais legais sobre as histórias - a possibilidade de fazermos inúmeras conexões entre uma e outra. Logo no início do longa a mãe de Peter aparece como narradora e diz que nos contará uma história, pois para entender o final (aquele que todos já conhecemos) é preciso entender o que aconteceu no começo.

O longa tem ninguém menos que Hugh Jackman como Barba Negra. Eu sou fã desse ator gente, nunca vi um filme em que ele tenha participado e não tenha atuado bem. Ele é bastante famoso por interpretar o Wolwerine na franquia X-Men, mas ele também atuou em Os Miseráveis, como Jean Valjean, um dos personagens principais do longa, que é um musical. Depois de assisti-lo aqui fui procurar um pouco sobre o ator e descobri que ele já trabalhou na Broadway. Peter é interpretado por Levi Miller, Garrett Hedlund faz o James Hook, que mais tarde se tornará Capitão Gancho (hook = gancho) e a Tiger Lily é interpretada por Rooney Mara. Além disso, temos uma sereia interpretada por Cara Delevingne, um Smee que nos leva às risadas interpretado por Adeel Akhtar e Amanda Seyfried dá vida à mãe de Peter.

Logo abaixo da imagem a seguir eu coloquei os links para o trailer original e para o legendado. Eu recomendo que vocês assistam dando atenção à trilha sonora também, não apenas à história, pois esse é um dos pontos fortes do filme. Eu simplesmente me apaixonei pela seleção de músicas, pessoas! Há uma cena em que um uma multidão canta Smells Like Teen Spirit (Nirvana)  ao mesmo tempo, em saudação ao Barba Negra, que é simplesmente fantástica. Vocês podem escutar essa música com o próprio cast do filme clicando aqui, e aqueles que não sabem de cor a letra (como eu) podem lê-la aqui. Mas acho que é bem mais impactante quando de repente nos deparamos com essa cena no filme :)

 Trailers: original e legendado

Peter (Levi Miller) é um garoto de 12 anos que vive em um orfanato em Londres, no período da Segunda Guerra Mundial. Um dia, ele e várias crianças são sequestradas por piratas em um navio voador, que logo é perseguido por caças do exército britânico. O navio escapa e logo ruma para a Terra do Nunca, um lugar mágico e distante onde o capitão Barba Negra (Hugh Jackman) escraviza crianças e adultos para que encontrem pixum, uma pedra preciosa que concentra pó de fada. Em pleno garimpo, Peter conhece James Hook (Garreth Hedlund), que tem planos para fugir do local.

Outro ponto forte do longa é a boa utilização do 3D. Já vi vários filmes em que não havia muita diferença assistir em duas ou três dimensões, mas Pan usou o 3D de tal forma que o filme se tornou ainda mais impactante. Há algumas sequências que são de tirar o fôlego, assim como a trilha sonora.

Como eu falei anteriormente, há várias conexões que podemos fazer entre aquilo que já conhecemos e esse novo filme, e as que eu fiz continuam pipocando na minha cabeça. Por exemplo, como Gancho e Peter vão acabar inimigos, sendo que são tão amigos agora? E como ele vai acabar tendo tanto medo de crocodilos?  

Se alguém souber mais sobre a história e quiser compartilhar aqui, sintam-se à vontade. Eu li o livro, que foi escrito por James Matthew Barrie, já há certo tempo, então não lembro dos detalhes.
 
"This is not the end of me, this is the beginning."
 

Comentários

  1. Ai que amor Fê <3
    Peter Pan sempre foi um dos meus contos favoritos, é lindo demais! O filme deve ser muito bom mesmo, estou curiosa para assisti-lo desde que foi anunciado, porém tenho ouvido muitas críticas a respeito de terem escolhido uma atriz branca para interpretar a Tiger Lily.
    Infelizmente, entendo muito bem o que quer dizer com, em alguns filmes, não ver nenhuma diferença do 3D para o 2D. Isso me irrita muuuuito mesmo.
    Beijos,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-filha-da-profecia.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê :)
      O filme ficou lindo mesmo, e as atuaçôes do Hugh e do Adeel foram as que mais me chamaram a atenção. É verdade, e não me pareceu que a Rooney tenha se destacado tanto no papel a ponto de justificar a escolha. Siiim, também já tive experiências ruins, mas ainda bem que os efeitos desse são bons, haha.
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Comente! Vou amar saber o que você achou do post ou do blog, e sugestões para melhorias também são bem-vindas!

Postagens mais visitadas