Resenha #63 - Corte de Espinhos e Rosas, Sarah J. Maas



Eu fiquei louca quando eu descobri esse novo lançamento da Sarah J. Maas! Pra quem não sabe, ela é a autora da série Trono de Vidro, pela qual sou apaixonada, e de repente eu descubro que ela ia lançar uma nova série, inspirada na história de A Bela e a Fera, que é super fofa, mas com um cenário que não se parece nem um pouco com o de um conto de fadas. Afinal, nessas histórias tudo fica bem no final, e não me parece que esta simplificação de tudo para um felicidade certa seja o estilo da Sarah.

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. 

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Tamlin faz a vez da Fera e Feyre é a Bela. Ela é uma moça filha de pais que perderam a fortuna, e por isso sua família agora precisa viver em uma simples cabana, e é Feyre aquela que garante o sustento da família, saindo sempre para caçar e garantindo que eles não morram de fome. Detalhe: ela é a irmã mais nova, que está presa a uma promessa feita à sua mãe em seu leito de morte, quando a menina tinha apenas oito anos, de que cuidaria das irmãs e de seu pai. É uma situação nem um pouco justa. No início da história ela já tem dezenove anos, e  ainda não aprendeu a ler e escrever por capricho de suas irmãs. Tudo o que ela sabe, aprendeu sozinha, e não é à toa que ela guarda tanto ódio no coração.

Um dia, em uma de suas caçadas, no meio do inverno - a estação mais difícil -, ela acaba matando um lobo bem grande com uma flecha de freixo (um tipo de madeira). Acontece que esse lobo gigante é um feérico, e por tê-lo assassinado ela é obrigada a ir para a Corte Primaveril e permanecer lá para sempre. Para vocês entenderem um pouco melhor, vejam a imagem abaixo. É o mapa da ilha de Prythian, onde se passa a história. O território de Prythian é dividido em sete Cortes, e cada uma delas é governada por um Senhor da Corte. Feyre é levada por Tamlin, o Senhor da Corte Primaveril, para viver em suas terras. O território de Hybern é controlado por um rei tirano.


A relação entre os dois é bastante espinhosa. Feyre cresceu ouvindo histórias de como os feéricos são criaturas ruins, então ser obrigada a ir para o território deles vai contra todos os seus instintos humanos. Mas, se a história é inspirada no já citado conto de fadas, é claro que a besta é na verdade uma pessoa boa. Ah, e só para esclarecer, um dos poderes dele é se transformar em um animal, ele não fica assim o tempo todo. A maldição que caiu sobre ele e sobre os participantes de sua corte é um pouco diferente.

E daí para a frente vamos encontrando mais e mais diferenças entre Corte de Espinhos e Rosas e A Bela e a Fera. Feyre é uma mulher muito forte, e que foi obrigada a passar por muita coisa durante toda a sua vida. Sabe aquela frase, se não me engano de um autor desconhecido, que diz mais ou menos assim: "Não conheço ninguém que seja forte e não tenha sofrido na vida"? Pois bem, Feyre sofreu muito, e foi esse sofrimento que fez dela o que ela é hoje. E o lote de dor que a vida reservou para ela ainda não acabou. O destino de nossa heroína não é conhecer o príncipe encantado, se apaixonar por ele, admitir seu amor e alcançar a felicidade. É bem mais complicado que isso, e é essa aventura que nós acompanhamos ao longo das páginas. 

Eu me encantei pela história e pelas personagens. Feyre é uma mulher fantástica, que encara seus medos e faz de tudo para ajudar a família, mesmo que não receba nada em troca. Tamlin é uma personagem a que temos acesso mais lentamente, e por isso escolhi não falar muito sobre ele aqui. Quero que vocês tenham a oportunidade de conhecê-lo aos poucos, com o passar das páginas, ao mesmo tempo que Feyre.

Eu estava esperando muita coisa desse livro, e não me decepcionei, então dá pra imaginar o quanto eu gostei da história. Ela é lotada de magia, vingança, lealdade, ambição e amor. Algumas das cenas mais lindas do livro estão lá para o final, então segurem o coração porque ele vai ser atingido até o último segundo. O fim ainda deixa várias coisas a serem resolvidas, mas a aventura principal proposta para o primeiro volume foi, sim, concluída. As pontas soltas serão necessárias para a continuação, no próximo livro, que pelo visto promete muito.

Beijo grande pra vocês!

Comentários

  1. Ai que tudo Fê! Estou louca para ler essa história da Sarah! Já li Herdeira do Fogo e estou esperando ansiosamente pelo próximo livro da série Trono de Vidro, mas enquanto ele não vem, tenho certeza de que também vou gostar de Corte de Espinhos e Rosas.
    Só pelo que você falou da história, já tenho certeza de que vou adorar!
    Beijos,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero mesmo que você goste, Rê :) Eu amei essa história!
      Também estou aguardando ansiosamente pelo próximo de Trono de Vidro, haha.
      Beijos!

      Excluir
  2. Hey!
    Mulher, quero ler esse livro! Eu já queria ler tem um tempo, sem nem saber do que se tratava, admito. Mas agora que sei, quero ainda mais! Adorei!

    Beijos!

    Te marquei numa tag, beleza? :D

    http://tordodemorango.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Midi :) Eu fiquei com vontade de ler esse livro só pela capa, e quando li a sinopse decidi que precisava ler, haha.
      Beleza! Ainda preciso fazer aquela do Deixe a Neve Cair também (desculpa a enrolação).
      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Fernanda! Nunca li nada dessa autora, mas só tenho ouvido coisas boas, então estou super curiosa. Espero gostar tanto quanto você!
    Marquei você em uma tag lá no meu blog :*
    Um big beijo
    http://www.moleca20.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você goste, Paula :) Eu amei!
      Obrigada pela marcação :)
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Comente! Vou amar saber o que você achou do post ou do blog, e sugestões para melhorias também são bem-vindas!

Postagens mais visitadas